terça-feira, 8 de abril de 2008

Sobre os "500 despedimentos"


No quadro de uma extensa resposta ao Tribunal de Contas, defendendo a proposta de Saneamento Financeiro da Câmara, proposta essa que o os Srs. Juízes Conselheiros acharam insuficiente no que diz respeito às medidas de corte de despesas e aumento de receitas, “que só por milagre”, poderia atingir os objectivos propostos, a Directora Municipal de Finanças escreveu o seguinte:

«(…) estima-se igualmente uma redução global na ordem de 500 colaboradores ao serviço da autarquia até ao final de 2008»

Não conhecemos essas estimativas. Apenas as declarações de António Costa na imprensa que diz “tem a ver com pessoas que saem normalmente”. “São reformas, rescisões de contratos de pessoas que decidem ir embora”.

Conhecemos também as declarações de Carmona Rodrigues: “Nunca houve um ano com 500 reformas na CML”. “Para mim, acho que se trata de rescisões de contratos”.

Os dados que existem disponíveis nos Relatórios de Gestão da Câmara são apenas para trabalhadores do quadro (colaboradores do quadro como hoje se usa dizer) e não para trabalhadores precários, a recibo verde.

Segundo esses dados, em 2004 saíram 281 trabalhadores; em 2005 saíram 262; em 2006, 456 e em 2007, 345 (149 por aposentação, 14 por exoneração, 14 por licença de longa duração, 10 por nomeação noutro organismo, 60 por cessação de requisição, 19 por falecimento, 7 por transferência, 10 por demissão, 44 por rescisão do contratado, 18 por caducidade).

Também está disponível e é publico o Plano de Saneamento Financeiro, aprovado pela Câmara e pela Assembleia Municipal, onde, não se estabelece nenhuma meta de rescisão de contratos. Pelo contrário.

No entanto, o Bloco de Esquerda manter-se-á atento a esta situação, continuando a defender um Saneamento Financeiro que se faça através do aumento e diversificação de receitas e do combate ao desperdício, nomeadamente, do desperdício do capital humano da autarquia.

15 comentários:

Anónimo disse...

"No entanto, o Bloco de Esquerda manter-se-á atento a esta situação"

Não é a primeira vez que ouço/leio esta conversa... vamos ver se agora a intenção é real.. também estavam atentos aos despedimentos dos recibos e muito boa gente com mais de 3 anos de casa, sujeição hierárquica, horário, etc foi para o olho da rua... não me lembro de ver o Sá Fernandes vir interceder por eles...

Anónimo disse...

Eu lembro-me.

Anónimo disse...

Pois então gostava que me explicassem porque razão foi tanta gente para a rua sem critério...

Ainda vem o Sá Fernandes, com uma grande lata, dizer que conseguiu salvar 30 dessas pessoas e que não tinha conhecimento de mais nenhum caso... eu tenho, de vários! E pelo que sei, essas pessoas recorreram ao sr vereador, que nada fez para as salvar... mas também já tinha feito a sua boa acção em salvar 30 não foi?

Engraçado que o sindicato também reclama para si os louros da salvação...

Um Cidadão Atento disse...

Reclamam, reclamam... mas não os vejo a fazer nada!

É incrivel como os senhores do BE na CML se apressam a vir justificar as acções do Executivo, ou de membros da CML como é o caso da vira casacas Manuela Vitório, quando o cerco começa a apertar (não vimos isto em Novembro passado?).

Esta perece uma explicação encomendada. Mais a mais, deixem-me referir que o alerta para esta situação da redução de 500 colaboradores até final do ano surgiu no blogue Lisboa em Alerta. Postriormente, militantes do BE mostraram publicamente as suas preocupações face à situação. A partir daí gerou-se a algazarra e o Costa veio responder isto que vocês vêm agora sublinhar enfaticamente. Estamos mesmo em perfeita sintonia como se vê.

Por tudo isto deixem-me esperar que o que aqui está seja a verdade. Nem que seja a verdade a partir de ontem ou de antes de ontem. Vale mais um pouquinho tarde que nunca e como bem sabem a verdade pode não o ser mas em política sempre se consegue dar um jeitinho.

Anónimo disse...

Obrigado pela explicação. Faço votos para que seja mesmo assim e não esteja aí a intenção de despedir mais recibos verdes.
Continuo a confiar no BE e no José Sá Fernandes enquanto aliado dos recibos verdes da CML.

Anónimo disse...

Só o título deste post diz tudo... Quem falou em 500 despedimentos???
Não é isto que eu espero do BE. Precisamos de mudar muita coisa e é já

Anónimo disse...

Quem falou em 500 despedimentos??!! LOL!! Toda a gente diz que o acordão do tribunal de contas diz que a camara disse que ía haver 500 despedimentos! Só não se precebe se são os recibos verdes ou pessoal do quadro. isto vai para aqui um diz que disse!

Anónimo disse...

Ora aqui está uma excelente proposta: combate ao desperdício, nomeadamente, do desperdício do capital humano da autarquia. Pois que se faça através de aproveitamento dos recursos humanos existentes na CML, obrigando todos os partidos e movimentos representados na Câmara a dispensar os inúmeros assessores que contrataram, isto é, a "arrumar os tachos"!!! E a escolherem para essas funções pessoal que já lá estava, principalmente pelas suas capacidades técnicas e profissionais e não pela cor politica ou por pertencerem ao grupo que é preciso satisfazer!
O BE que gosta tanto de se armar em paladino das boas causas e da justiça, não quer começar a dar o exemplo?

Anónimo disse...

Gebalis, ainda alguem se lembra de que o PSD tinha lá enfiado SETENTA MILITANTES?....

Quantas Gebalis, Epul, Emel,etc etc etc,já para não falar nos serviços da propria Camara, serviram ao PCP, ao PS, ao PSD, e ao CDS,para arranjarem TACHOS para os seus militantes.

Era deste escandalo que eu gostava, que de uma vez por todas se falasse.

A Camara de Lisboa foi uma agência de empregos, para os quatro partidos, que nos ultimos vinte anos a dirigiram .

PS, PSD, CDS, PCP.

O PSD na altura do Santana correu com alguns comissários do PCP, teve de indemninizá-los mas correu com eles.

Só que o PCP parece que já se esqueceu disso, ou não lhe convem que sem lembrem historias antigas.....

Anónimo disse...

Existem neste momento recibos verdes a trabalhar na CML que para não irem para o olho da rua, tentam "lixar" os colegas do quadro. MANDEM OS RECIBOS VERDES PARA A RUA COM MENOS DE 5 ANOS NA CML, pois a maioria foi cá posta pelo Santana Lopes.

Anónimo disse...

A Camara de Lisboa foi uma agência de empregos, para os quatro partidos??? A Camara de Lisboa continua a ser uma agência de empregos, para TODOS OS PARTIDOS!!!

Anónimo disse...

Que "emprego" e "trabalho" não são a mesma coisa toda a gente deve saber, mas aquilo que a direita do Santana e do Carmona arranjaram aos que puseram na Câmara, FOI SIMPLESMENTE EMPREGO, até porque a primeira medida do Santana foi andar ano e meio com uma suposta remodelação dos serviços, que teve como consequência imediata, a paralesia e a confusão total na Câmara. Ora como é que se explica este acto de gestão de recursos financeiros e humanos, de atulhar a CML com ppd's/psd's+cds/pp's quando justamente se esvaziou a Câmara de Acções, Competências e Responsabilidades ??? Numa terra mais ou menos decente estes tipos teriam que responder por gestão danosa.

Anónimo disse...

Aos Meninos do Berloque de Esquerda: deixem-se de falsos moralismos, olhem para o vosso umbigo e para o gabinete de apoio ao Exmo. Sr. Vereadora Zé, que não faz falta aqui nem na Berlocolândia!

Anónimo disse...

Bloco de esquerda se faz favor.

E já agora este anonimo é pago á peça ou ao mês pela Braga Parques?....

Anónimo disse...

Berloque de esquerda, sem favor nenhum!
Uma vez que até agora só comprovaram serem iguais aos restantes.
Pago pela Braga Parques???
Não! Talvez pela Duvideo!
Ai não espera, essa tem uma costela do BE...
UPS, NÃO ERA PARA DIZER!!!!!!
O PODER CORROÍ, é uma pena!
Espero que de uma vez por todas tenham dignidade e cumpram com o prometido!
E honrem os Valores e ideiais do Vosso Partido, porque ainda há pessoas que acreditam em voces, e tambem os há aí dentro que merecem ter a cabeça erguida por fazerem parte desse Berloque de Esquerda!