quinta-feira, 3 de abril de 2008

PS e Roseta aprovam destruição de património da cidade

De acordo com a Lusa, a Câmara Municipal de Lisboa aprovou a demolição da ala da Faculdade de Ciências Médicas, no Campo Mártires da Pátria, e a transformação do palácio Silva Amado num condomínio privado de luxo.

A proposta de demolição da ala do edifício da Faculdade de Ciências Médicas, onde chegou a estar instalado o Instituto Câmara Pestana, foi aprovada com os votos contra dos vereadores do PSD, PCP e Bloco de Esquerda, a abstenção do movimento Lisboa com Carmona e os votos favoráveis do PS e do movimento Cidadãos por Lisboa. A vereadora dos Cidadãos por Lisboa Helena Roseta reconheceu que a ampliação "destrói parte do património", mas considerou que o "interesse público" da obra justificou a sua aprovação, até porque a instituição corria o risco de perder verbas a que se tinha candidatado caso a projecto, que estava "pendente há muito tempo" na Câmara, não fosse aprovado.

A vereadora comunista Rita Magrinho considerou, por outro lado que a demolição "vai traduzir-se numa perda irreparável para a cidade" e questionou a sua necessidade, propondo em alternativa a instalação da faculdade nas instalações do Hospital de São José, que será desactivado para ser integrado no futuro Hospital de Todos os Santos.

O vereador do Bloco de Esquerda, José Sá Fernandes, contestou a demolição do antigo Instituto Câmara Pestana "com os votos favoraveis daqueles que têm 'sites' a defender o património". "O palácio Silva Amado também vai ser completamente descaracterizado, nomeadamente o passadiço", insurgiu-se igualmente Sá Fernandes. O licenciamento da transformação do palácio num condomínio para 32 habitações foi aprovado com o voto contra de Sá Fernandes, a abstenção do PCP e dos Cidadãos por Lisboa e os votos favoráveis do PS, movimento Lisboa com Carmona e PSD.

10 comentários:

Anónimo disse...

O PS já não me admira, mas a Roseta tão defensora do património e vai aprovar isto?
Também não percebo a abstenção do PCP em relação ao palácio Silva Amado. Aqui há marosca...

Anónimo disse...

A Roseta é o que é , muita prosapia, mas nos momentos decisivos, é o que se vê...

Veremos como vai justificar a sra. Arquitecta, este atentadado ao patrimonio...

Anónimo disse...

Não consigo perceber. È aquele edifício (muito bonito) "sede" da FCM-UNL? O edifício que contém no seu interior magnifícos painéis de azulejos de Jorge Colaço?

J. Carlos disse...

Camaradas, o STML tem hoje uma reunião c o Costa por causa dos avençados. Era bom que levantassem o véu sobre o que lá se vai passar.
Abraços

Anónimo disse...

Começo a achar q para o Bloco estar tão caladinho é pq não deve ser nada de bom.Ou o Costa não vos deu cavaco sobre a coisa?

Anónimo disse...

Deve ter dado... vejam a notícia do Sol. O tipo está-se a borrifar para o Bloco e para o que prometeu. FAz falta, o Zé? Só mesmo ao Costa!!!!!!

Anónimo disse...

Parece que o STML ficou de dar uma resposta em definitivo no próximo dia 14. Andam a arrastar isto desde Janeiro!...

Anónimo disse...

Se tivesse sido o Sá Fernandes a aprovar isto, o que não diria o Paulo Ferrero? Dois pesos e duas medidas em função das conveniências?

Anónimo disse...

Caramba... tanta retórica e tão pouca verdade sobre este assunto!

Era interessante a quem vem mandar sentenças neste blog que ao menos se informasse sobre o que está a falar! (...vou pensar que é ignorância, aliás, para não interpretar como má intenção!)

Algum de vocês conhece a ala da Faculdade de Ciências Médicas, no Campo Mártires da Pátria?
Algum de vocês conhece o projecto de arquitectura que se propõem? (...ou são daqueles defensores cegos de tudo o que não sabem muito bem e está tudo a falar de cor?)

Não sejamos mais papistas que o Papa! Se conhecessem o projecto percebiam que este é uma renovação de um edifício decadente em algumas das suas partes e que vai demolir algumas e aproveitar e recuperar outras...
Sim, DEMOLIR, meus caros velhos do Restelo... Refresquem as ideias e por favor... A cidade também evolui e o património não é tudo o que tem mais de 100 anos!

Quanto ao Palácio Silva Amado a situação ainda é mais caricata, dado que o projecto de reconversão do edifício é acompanhado de uma fortíssima intervenção de recuperação de todos os elementos de interesse e através de metodologias homolgadas de restauro... O problema não é um palácio ser reconvertido para habitação "para ricos" por um privado, mas a CML não fazer nada pela habitação para os que são "menos ricos"!
Vocês aí no Bloco de Esquerda, trabalhem mas é para isso e deixem de "espalhar brasas" e utilizar retórica para atacar os outros.

Digo, antes que comecem a fazer comentários imbecis, que não pertenço a nenhum partido e que até (fui) simpatizante do Bloco... E que me faz confusão que ataquem os Cidadãos por Lisboa, o PS ou o PCP com base em argumentos falsos e falaciosos!

Tenham dó! Má retórica é que não! Quem está aqui atrasado no tempo são vocês!

Anónimo disse...

Exactamente eu como FP e mesmo da carreira Téc. Superior, para morar em Lisboa que é onde também trabalho e porque não me apetece ir para um subúrbio longínquo (que também já começa a ter as casas novas a preços elevados), só o consegui fazer numa casa com 40 anos. Somos dois a ganhar como Téc. sup., mas não conseguimos chegar a uma casa nova (conseguir, conseguia-se, mas viver em função de uma renda de casa...) em Lisboa. E nem era preciso ser nos chamados bairros mais "chiques". Realmente devia-se pensar nisso, sei lá preços tabelados, em vez de se lançarem concursos habitacionais par os amigos, que compram as casa por um preço acessivel, nunca moram nelas e quando podem vendem-nas por um bom preço. Passa-se o mesmos com as moradias da Encarnação e Olivais. Eram habitação social, os que as compraram não tinham dinheiro e agora vendem-nas por uma exurbitância e a precisar de obras totais.