quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

O ESTILO MENEZES

"Mas talvez o mais importante seja o carácter negociador, ameaçador e trauliteiro desta nova forma de fazer política. Tudo se negoceia, com Menezes. Na segunda-feira, são 200 milhões, na terça-feira já são 400 milhões. Na campanha interna, é acabar com o pacto da justiça, depois de eleito tem dias - de manhã acaba-se com o pacto, à noite salva-se o pacto, entretanto negoceiam-se outros pactos. Tudo são ameaças, fugas, insinuações. Menezes quer ser imprevisível e é por isso confuso, quer dizer-se determinado e é por isso trapalhão. "

Texto de Francisco Louçã, no portal Esquerda, a propósito do comportamento da direcção do PSD na crise de Lisboa.

1 comentário:

MV disse...

Lol! Bela foto