sábado, 15 de dezembro de 2007

CONTRATOS VOLTAM AOS CARRIS


O vereador Sá Fernandes tem sido claro acerca do problema das novas minutas de contrato: nada justifica as alterações ao clausulado, que chegaram a ser anunciadas, dos contratos com os trabalhadores avençados da CML.

Que sentido tem impor no texto do contrato "...não ficando este sujeito à subordinação hierárquica, horário de trabalho, etc...", quando o trabalhador todos os dias pica o ponto e recebe ordens das chefias?

As mudanças eram simplesmente estúpidas. Só criavam confusão. Todos os juristas consideraram que, quando há uma ilegalidade, o que conta são as condições materiais de trabalho e não um qualquer texto, por mais cauteloso que seja.

Os esforços que o vereador eleito pelo Bloco também desenvolveu para que o bom senso imperasse deu frutos. De facto, segundo fontes bem informadas na CML, hoje mesmo (6ª feira) foramenviadas orientações ao directores municipais para considerarem os contratos renovados, sem necessidade de alterações ao respectivo clausulado. Ou seja, as tais minutas estúpidas ficam sem efeito. Melhor assim.

Apenas para quem aufere remunerações de valor superior a 2500 euros, é que os respectivos contratos terão de incluir uma nova adenda, de modo a que esse limite não seja ultrapassado. Parece ser uma medida saudável.

Por outro lado, perto de 30 trabalhadores que tinham recebido cartas de rescisão, terão visto as respectivas situações reavaliadas e deverão estar a ser informados, por carta, da anulação da anterior. Notícias menos más.

Porém, o mais importante de todo este processo é o objectivo que é preciso não esquecer: integração dos trabalhadores a "recibo verde" no quadro do município. Estamos nessa luta e não vamos desarmar, por muito que isso custe a certas pessoas que prefeririam que nada mudasse. Mas vai mudar!

[P]

11 comentários:

Em_alerta_Vermelho disse...

E de onde vem a informação (suposta até ver) desta nova medida? Até ao momento os trabalhadores nada sabem. E os que já a assinaram? Em que situação ficam neste momemto? Onde está a veracidade deste conteudo?

Aranda disse...

Muito bem

Espero bem que todos aqueles que estiveram a dizer que as novas minutas dos contratos de avença eram mais uma cruel ofensiva contra os direitos dos trabalhadores, que punha em causa "largas centenas" de postos de trabalho, reconheçam que esta é mais uma estrondosa vitória do Bloco de Esquerda na CML.

... Ou agora já mudaram de ideias e afinal a minuta do contrato já não tinha problema nenhum?...

Anónimo disse...

Alerta Vermelho: Só o seu comentário é que me fazia rir hoje!

[P] disse...

Caro "Em_alerta_Vermelho", como compreenderá não lhe consigo fornecer mais provas, para além do que deixei escrito. A minha fonte é fidedigna, é a única coisa que lhe posso adiantar. Suponho que os contratos assinados com base na minuta alterada, ficarão sem efeito.
Os contratos serão renovados de acordo com o clausulado habitual, por um período de 6 meses e com um teto remuneratório de 2500 euros.
Certamente que aquele tipo de decisões só pode ter origem no vereador dos recursos humanos. Espero que durante a semana, o director dos recursos humanos concretize as referidas medidas.
Mas, como bem sabe, a prática é o critério supremo da verdade. Resta-nos aguardar pelos próximos dias...

Miguel A. disse...

Vim agora do blogue Lisboa em Alerta e li atentamente o que por lá se escreveu e publicou acerca do contrato. Espero que esta notícia por vcs publicada seja verdadeira porque a situação nos serviços está ao rubro.
Fico desolado é com o sr. dr. Bernardino Aranda que acha que o contrato não era nada de mais e agora se vem pôr em bicos de pés com mais uma vitória do José Sá Fernandes.
Eu sou do Bloco e começo a achar que começam a haver demasiados camaradas com falta de espinha dorsal. A nossa luta é estar com os desprotegidos e os injustiçados não é fazer contra propaganda.

B Aranda disse...

Eu a pôr-me em bicos dos pés? A que se refere? A fazer "contra propaganda"? Porquê? Falta de espinha dorsal? Porquê?

Mas há aqui algum provocadorzeco que consiga esgrimir um argumento minimamente racional antes de se pôr a insultar?

eu disse...

tecto,
teto, e teta, são outra coisa.
"Fico desolado é com o sr. dr. Bernardino Aranda que acha que o contrato não era nada de mais e agora se vem pôr em bicos de pés com mais uma vitória do José Sá Fernandes." Apoiado. Quer mais algum argumento? É só abrirem a boca, ou a caneta, e dão-nos argumentos. vcs e outras excelências.

B Aranda disse...

1."Dão-nos" argumentos? A quem? Quem são "vocês"?

2. Parece que o problema é mais do domínio da compreensão escrita do que da ortografia Por pontos então, para ser mais fácil

a)o Bernardino diz que na opinião dele a minuta não é justificação para tanto alarido.

b)O Sá Fernandes encontra-se com a Direcção de Recursos Humanos na 6ª feira para falar das rescisões de contratos. Diz também que as novas minutas devem ser dadas sem efeito e isso mesmo sai como conclusão da reunião.

Conclusão: "O Bernardino está a pôr-se em bicos dos pés"? Resposta errada. "Pôr-se em bicos dos pés" é querer retirar para si louros que lhe são indevidos. Eu não quero retirar nenhuns louros para mim. Sobretudo neste assunto, pelo o contrário:

Veja como Sá Fernandes achou que se devia dar sem efeito a minuta, apesar da minha opinião ser de não dar muita importancia ao assunto...

3. Por isso é que eu digo: Das duas uma:

a) Ou "vocês" reconhecem que pelo menos nisto o Sá Fernandes esteve bem (e não é o elemento mais diabólico do Executivo)

b) Ou "vocês" reconhecem que eu é que tinha razão, que a nova minuta não representava assim uma ofensiva tão grande, e portanto a anulação da minuta trata-se de uma espécie de medida de cosmética, para dar uma imagem de grande sensibilidade em realação às questões que preocupam o sindicato, para satisfazer o pessoal e distrai-lo da verdadeira questão bicuda que são as rescisões e a integração no quadro.

Simplificando: Ou "vocês" estão comigo ou com o Sá Fernandes. O que não deixa de ser irónico e muito divertido.

Há também sempre a hipótese, menos dignificante, que é desconversar e começar a insultar e agredir anónimamente e pseudónimamente...

F. B. disse...

Que diabo é isso do «vocês»? Quem são os «vocês»?

Ainda bem que o Sá Fernandes conseguiu e ainda bem que nem sempre as pessoas concordam.

Vamos agora é trabalhar todos para resolver a nossa situação.

B Aranda disse...

Tem toda a razão, F.B.. Eu desde sempre proponho isso.

Mas 2 comentários acima alguém se refere a "nós" ("Dão-nos argumentos"...). Para além disso, nos ultimos dias tem havido uma acção sistemática neste blog e no Lisboa Alerta anti-BE... O que realça o paradigma "eles"...

Mas tem toda e absoluta razão.

Anónimo disse...

Afinal isto que aqui está é verdade ou não?

As pessoas estão a assinar o novo contrato! Em que ficamos? - Vamos mas é pressionar alguem do executivo para definitivamente esclarecer esta porra!!!