terça-feira, 13 de janeiro de 2009

O INSULTO

É já no próximo dia 7 de Fevereiro que a freguesia de Marvila comemora o seu 50º Aniversário. Haverá festa rija nesse dia em Marvila e não faltará pompa e circunstância qb. Ora, até aqui, estamos todos de acordo. O problema surge, porém, quando tomamos conhecimento das intenções do executivo desta Junta de Freguesia, relativas à celebração dos festejos. Senão vejamos:

Para celebrar os 50 anos da freguesia de Marvila, o executivo (PS+PSD) tem já em preparação uma agenda de actividades, na maioria em tom “festivaleiro” que não durará um dia, nem uma semana, nem um mês, mas sim, pasme-se, todo o primeiro semestre de 2009 (de 7 Fevereiro a 30 de Junho).

Marvila é já um Estudo de Caso nas freguesias de Lisboa. Enquanto a cidade inteira, o país inteiro, se contorce com o início de uma crise económica terrível, sem solução à vista, eis que o Executivo da Freguesia de Marvila, uma das mais carenciadas e pobres da cidade de Lisboa, vem acenar com uma despesa de quase 200 mil euros (40 mil contos, na moeda antiga) para esta mega-celebração festivaleira.

Sem querermos fazer analogias à dança no Titanic, podemos, contudo, entender que retirar verbas dos pelouros, já por si escassas, destinados a resolver os enormes problemas da Freguesia, para gastá-las em festas a perder de vista, mesmo que as mesmas possam ser minimamente compensadas com as receitas (!!?), não nos parece uma forma acertada de trabalhar para resolver as dificuldades dos residentes de uma freguesia que, provavelmente, e dado os seus défices estruturais, será em Lisboa, uma das que mais irá vivenciar as dificuldades que agora se instalam (o desemprego tenderá a crescer).

É por isso que, em nossa opinião, todo este exagero de dinheiro público e de festividade, toda esta euforia despesista mal fundamentada, estonteante e desajustada à realidade dos tempos e de Marvila, é, para muitos moradores, um verdadeiro insulto, ou então, talvez, quem sabe, sendo este um ano de eleições, seja o prenúncio do fim de um executivo de coligação em Marvila, que entendia que os dez bairros sociais existentes ir-se-iam sentir muito orgulhosos pelo seu executivo querer viver permanentemente em festa.

Bloco Esquerda Marvila

12 comentários:

Anónimo disse...

Como é que era aquela máxima romana? Pão e circo e mais qualquer coisa. Neste caso é mais circo. Assim o povo não pensa tanto. Touchê!

Anónimo disse...

Como é que era aquela máxima romana? Pão e circo e mais qualquer coisa. Neste caso é mais circo. Assim o povo não pensa tanto. Touchê!

Anónimo disse...

Xiiii!! ANO DE ELEIÇÕES pois claro.

A partidarite primeiro que as Autarquias

Meirim disse...

O probelema não está nos dois mil tal euros que irão gastar, na programação que é apontada com duração de 6 meses. Este país para se desenvolver tem de aplicar na cultura hiper milhões, lembro que o nosso Ministério da Cultura, dispõe do Orçamento de Estado de 0,7%.
O probelema de Marvila é ciclico, e vão apostar como sempre em actividades que na sua maioria são perfeitamente descartáveis.
Marvila e País, não apostam na fomentação e criação de: Grupos de teatro, música, dança, etc, etc.

Meirim disse...

Erro: queria referi-me a 200 e tal mil euros.
Refiro ainda que uma programação de 6 meses tem que ser estudada, elaborada e programada, por programadores e curadores culturais. O Executivo Marvilense deve apenas singir-se ao seu papel de receptor cultural e não de programador, porque não tem competências artísticas para o fazer.

O Executivo de Marvila se fizer um esforço maior, poderá se o quizer encontrar mecenas na freguesia que patrocinem em grande parte a programação.
No programa dos 50 anos de Marvila encontra-se uma actividade designada "Festival de Teatro", as verbas para a sua realização são: 14 ou 15 mil euros. Pergunto se com estes montantes se consegue realizar tão distinta actividade?

Anónimo disse...

Marvila anda a esbanjar dinheiro,vai para algum tempo,a esta parte.Caso não se saiba o Congresso MARVILENSE que se tem realizado há dois anos tem m valor elevadissímo.
Os Marvilenses querem é festas e palmadinhas nas costas...

Anónimo disse...

Pois, é realmente muito exagero pretender que a freguesia de Marvila viva os seis meses anteriores ás eleições em festa permanente, sem atender aos verdadeiros (e imensos) problemas dos moradores, e o resto do ano sem dinheiro para nada excepto pagar salários. Só não percebo porque é que o BE vem agora com estas queixas, embora verdaddeiras,quando tem aprovado e colaborado com essa forma de gerir quer na Junta de Freguesia quer na Camara Municipal de Lisboa.
As palavras devem corresponder aos actos, caros amigos, e não apenas como propaganda.

Anónimo disse...

Caros amigos,

Democracia é isto.
Liberdade até para poder ser demagogo,mentiroso e intelectualmente desonesto ....apenas para aproveitamento próprio.

Fui informado deste insulto e, peço desculpa, não resisti a responder.

Tal como fiz na Assembleia de Freguesia, volto a explicar ao BE as despesas do Marvila 50 anos.

Isto apesar de estar inequivocamente escrito no texto do Orçamento que submetemos a votação que: o Marvila 50 anos não irá implicar aumento relevante das despesas na JFM, e que o aumento de despesas será efectuado em investimento de capital na melhoria do espaço publico (vidé site da JFM, o orçamento deverá estar publicado amanhã).

Todavia, o BE, por não saber ler ou estar desesperado, vem agora dizer que a JFM vai gastar 200mil€ em despesas festivaleiras!!!
MENTIRA PURA.

As iniciativas (não festejos) do Marvila 50 anos são no essencial uma centralização temática das inúmeras iniciativas que a JFM anualmente promove.

A diferença este ano, é que uma parte significativa delas terá como tema central os 50 anos de Marvila.

Pertende-se assim capitalizar a data dos 50 anos para: dar mais dimensão, eficácia, interesse e beneficio comunitário às iniciativas correntes da Junta; aumentar a visibilidade e notoriedade da marca marvila e o orgulho de ser marvilense; relançar o espirito bairrista e associativo em torno de um grande objectivo comum.

Isto é estratégia....não despesismo...APRENDAM....

Senão vejamos, como também está explicado no orçamento:
Ao Marvila 50 anos estão afectas, inicativas tão tradicionais na junta como: o desfile de carnaval, o dia da criança, o dia do teatro, o passeio mistério, o dia da música, vários debates sobre a cidade, o dia da mulher, etc...
E no caso particular do Marvila dos Sabores que apenas se realizou uma vez, o orçamento da junta prevê uma redução significativa dos seus gastos! (isto após ter gerado cerca de 20mil€ de receita acima do estava previsto no orçamento da JFM, e excluindo os inumeros apoios recebidos em espécie/apoio técnico que apesar de não terem tradução financeira permitiram não incorrer em despesa).

Ou seja DEMOGICAMENTE, o BE afirma que estas despesas são nova despesa. FALSO.
Estas despesa são a actividade normal da Junta.

Se o BE quiser fazer politica honesta, manisfeste-se directamente contra as iniciativas em concreto.

Por exemplo, diga claramente que o DIA da Criança é um despesismo....e depois apresente
alternativas de investimento.

Nova despesa será concretizada essencialmente nos seguintes projectos:

a) cerimónia oficial (sem comentários, também era o que faltava!! A cerimónia será efectuada no ISEL que, na qualidade de membro do conselho marvilenese, cedeu o espaço gratuitamente);

b) exposição "Marvila 50 anos de história - um freguesia de futuro".
Para este projecto a JFM, decorrente das parcerias que tem efectuado, recebeu de forma gratuita a cedência da maior loja do maior espaço comercial da Freguesia, e irá permitir a todas as instituições da freguesia (que assim o desejarem) um espaço gratuito de promoção da sua actividade como, provavelmente, nunca tiveram.
Também a imagem e a comunciação estão a ser desenvolvida de forma gratuita por uma empresa da freguesia...isto porque apelámos à cidadania empresarial.. e tivemos resposta positiva.
Infelizmento o BE nunca percebeu isto! Vêem as empresas como monstros, e esquecem-se que sem elas não há emprego, nem desenvolvimento. Vejam as intervenções que têm feito a propósito do projecto do Fórum empresarial da freguesia de Marvila, cujos objectivos do lançamento só o BE criticou (talvez por falta de vista)!!

c)uma peça de teatro, que centrada na figura do "Comilão" do Marvila dos Sabores, irá a todas as escolas da freguesia contar a história da freguesia e, simultaneamente divulgar hábitos de alimentação saudáveis.

Para estes 3 projectos a junta estima gastar cerca de 30mil€.

Honestamente digam onde cortariam.

Cumprimentos democráticos
Jorge Máximo

Anónimo disse...

Caros amigos,

Democracia é isto.
Liberdade até para poder ser demagogo,mentiroso e intelectualmente desonesto ....apenas para aproveitamento próprio.

Fui informado deste insulto e, peço desculpa, não resisti a responder.

Tal como fiz na Assembleia de Freguesia, volto a explicar ao BE as despesas do Marvila 50 anos.

Isto apesar de estar inequivocamente escrito no texto do Orçamento que submetemos a votação que: o Marvila 50 anos não irá implicar aumento relevante das despesas na JFM, e que o aumento de despesas será efectuado em investimento de capital na melhoria do espaço publico (vidé site da JFM, o orçamento deverá estar publicado amanhã).

Todavia, o BE, por não saber ler ou estar desesperado, vem agora dizer que a JFM vai gastar 200mil€ em despesas festivaleiras!!!
MENTIRA PURA.

As iniciativas (não festejos) do Marvila 50 anos são no essencial uma centralização temática das inúmeras iniciativas que a JFM anualmente promove.

A diferença este ano, é que uma parte significativa delas terá como tema central os 50 anos de Marvila.

Pertende-se assim capitalizar a data dos 50 anos para: dar mais dimensão, eficácia, interesse e beneficio comunitário às iniciativas correntes da Junta; aumentar a visibilidade e notoriedade da marca marvila e o orgulho de ser marvilense; relançar o espirito bairrista e associativo em torno de um grande objectivo comum.

Isto é estratégia....não despesismo...APRENDAM....

Senão vejamos, como também está explicado no orçamento:
Ao Marvila 50 anos estão afectas, inicativas tão tradicionais na junta como: o desfile de carnaval, o dia da criança, o dia do teatro, o passeio mistério, o dia da música, vários debates sobre a cidade, o dia da mulher, etc...
E no caso particular do Marvila dos Sabores que apenas se realizou uma vez, o orçamento da junta prevê uma redução significativa dos seus gastos! (isto após ter gerado cerca de 20mil€ de receita acima do estava previsto no orçamento da JFM, e excluindo os inumeros apoios recebidos em espécie/apoio técnico que apesar de não terem tradução financeira permitiram não incorrer em despesa).

Ou seja DEMOGICAMENTE, o BE afirma que estas despesas são nova despesa. FALSO.
Estas despesa são a actividade normal da Junta.

Se o BE quiser fazer politica honesta, manisfeste-se directamente contra as iniciativas em concreto.

Por exemplo, diga claramente que o DIA da Criança é um despesismo....e depois apresente
alternativas de investimento.

Nova despesa será concretizada essencialmente nos seguintes projectos:

a) cerimónia oficial (sem comentários, também era o que faltava!! A cerimónia será efectuada no ISEL que, na qualidade de membro do conselho marvilenese, cedeu o espaço gratuitamente);

b) exposição "Marvila 50 anos de história - um freguesia de futuro".
Para este projecto a JFM, decorrente das parcerias que tem efectuado, recebeu de forma gratuita a cedência da maior loja do maior espaço comercial da Freguesia, e irá permitir a todas as instituições da freguesia (que assim o desejarem) um espaço gratuito de promoção da sua actividade como, provavelmente, nunca tiveram.
Também a imagem e a comunciação estão a ser desenvolvida de forma gratuita por uma empresa da freguesia...isto porque apelámos à cidadania empresarial.. e tivemos resposta positiva.
Infelizmento o BE nunca percebeu isto! Vêem as empresas como monstros, e esquecem-se que sem elas não há emprego, nem desenvolvimento. Vejam as intervenções que têm feito a propósito do projecto do Fórum empresarial da freguesia de Marvila, cujos objectivos do lançamento só o BE criticou (talvez por falta de vista)!!

c)uma peça de teatro, que centrada na figura do "Comilão" do Marvila dos Sabores, irá a todas as escolas da freguesia contar a história da freguesia e, simultaneamente divulgar hábitos de alimentação saudáveis.

Para estes 3 projectos a junta estima gastar cerca de 30mil€.

Honestamente digam onde cortariam.

Cumprimentos democráticos
Jorge Máximo

Anónimo disse...

« Estas despesas são a actividade normal da Junta. »

Para quem quiser tirar duvidas proponho que se vá ao site de Marvila: Lá estara o orçamento para 2009 publicado. Pode-se perceber que os 200 mil euros de despesa estão repartidos por varios pelouros na conta FESTA 50 ANOS DE MARVILA. Não se encontra, nessa conta, a maioria das actividades anuais da junta (Elas constam sim mas fora do ambito da FESTA DOS 50 ANOS).

Na Conta dos pelouros chamada FESTA MARVILA 50 anos, só se referem duas sub contas. A saber:

- despesas de aquisição de bens para a junta

-despesas de aquisição de serviços para a junta

È so ir ver ao orçamento no site.


«Todavia, o BE, por não saber ler ou estar desesperado, vem agora dizer que a JFM vai gastar 200mil€ em despesas festivaleiras!!!»

O Sr. Jorge Maximo ao dizer isto parece ele sim estar desesperado. Será pela demarcação do BE em Marvila?.


«Infelizmento o BE nunca percebeu isto! Vêem as empresas como monstros,»

Nada mais errado.

Cumprimentos ao Sr. Jorge Maximo


António

Anónimo disse...

«aumentar a visibilidade e notoriedade da marca marvila»

Marca Marvila...

O Executivo doPS na Junta de Marvila bem se esforça para acabar com o nome de Chelas, só que falha no essencial, ou seja:

Entenderse com os seus colegas na CM Lisboa, dado que a Junta esforça-se por apagar o nome Chelas do Mapa, enquanto o IHRU+ CM Lisboa querem apostar num projecto de reabilitação dos 5 maiores bairros de Marvila e com o nome.... VIVER CHELAS

nao ha dialogo entre a junta Marvila PS e o executivo PS da CML?

que desorientação

egaspar disse...

Caros Companheiros, Amigos e Camaradas,

Como já tive ocasião de exprimir num comentário não assinado e noutro blogue, quanto a mim, a maior falha destas comemorações reside no facto de, segundo tanto quanto sei, não ter havido, da parte do executivo da Junta de Freguesia de Marvila, o cuidado de, atempadamente, ter procurado envolver todos os interessados - fregueses; forças politicas e eventuais parceiros - num aniversário que, obviamente, não se comemora todos os dias!...

Ainda assim, depois desta explicação do um membro do referido executivo, espero não vir assistir (ainda por cima numa das freguesias de Lisboa que, ainda há pouco tempo foi, em matéria de índole social, sinalizada como uma das duas mais problemáticas de Lisboa) a actividades meramente efémeras: repastos oujantaradas, festas ou festanças e/ou a outras de carácter circense ou afins...

Os recursos sabemos todos que não são muitos e as carências, essas, são mais que mães deste País, há, pois, que saber geri-los com criatividade e inteligência e, sobretudo, duma forma sustentável.

Saudações,

Eduardo Gaspar