domingo, 11 de maio de 2008

O África faz falta!

Escrevi "um post" no esquerda.net sobre o África Festival.



[Bernardino Aranda]

4 comentários:

Anónimo disse...

Acabado o Indie e sem Afrofestival o que é que a Câmara da capital do país tem para oferecer, em termos de conteúdos culturais, aos utilizadores da Cidade ??? os casamentos de são antónio ?? baaaaahhhhh!!

B Aranda disse...

Por acaso, acho que Lisboa até está bem servida de programação cultural.

Quer em qualidade, quer em quantidade.

Nisso, a EGEAC e a Câmara desempenham um papel fundamental.

Se o Estado/Câmara não interviessem, estavamos bem arranjados. Era só La Féria e Alvalaxia.

Eu esta semana, fui ver Pina Baush ao Teatro Municipal S. Luis. E fui a uma sessão da MONSTRA (Festival de cinema de Animação), no Teatro Municipal Maria Matos.

Daqui a bocado vou ao FIMFA: Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas. Um festival de 1ª qualidade que tem inexplicávelmente tão pouca projecção...

O FIMFA, claro, é apoiado pela câmara, nomeadamente pelo museu municipal da marioneta.

Como vê...

Anónimo disse...

Com bilhetes à borla tb eu. CHULOS!!!

Anónimo disse...

Não vales mesmo um caracol! Afinal, o teu vencimento chorudo é só para escrever balelas mediocres, numa ausência total de discurso político? Que tristeza!