quinta-feira, 12 de junho de 2008

País (in)Sustentável


Este mês, no Le Monde diplomatique (edição portuguesa), João Bau, Deputado Municipal do BE aqui em Lisboa, faz uma recensão crítica ao Livro de Luísa Schmidt – País (In)Sustentável. Ambiente e Qualidade de Vida em Portugal.

Em tempo de crise energética, João Bau sublinha a actualidade das palavras de Luísa Schmidt, em artigo publicado em 1999, contra o que denomina «tóxico-dependência do transporte rodoviário».

«Portugal e Espanha são os únicos países da EU onde mais de 90% dos transportes de mercadorias são transportados em camiões. Pudera! Durante anos o transporte ferroviário viveu na decadência e agonia.

Se Portugal não começar já a reduzir drasticamente as suas emissões de CO2, em 2010 poderá vir a pagar até 900 milhões de contos de multa.

Gaste-se esse dinheiro a fazer o que há 20 anos não se faz: Ordenar o território e não os negócios dos empreiteiros; desenvolver a eficiência energética das indústrias e construções; promover e estimular as energias renováveis e os combustíveis limpos e não subsidiar os combustíveis fósseis; expandir a rede ferroviária desincentivando simultaneamente o transporte rodoviário privado e não continuar a canalizar fundos essencialmente para o sector rodoviário»


É sem dúvida uma excelente passagem, com interesse, nomeadamente, aqui para a nossa política municipal.

Um livro a ler.


[B Aranda]

2 comentários:

Anónimo disse...

Recensão crítica e não "recessão crítica" que isso é quase o que a nossa economia está a viver

B Aranda disse...

lol

Vou alterar