terça-feira, 3 de junho de 2008

Agora Aqui!


O PS oficial, que até há bem pouco tempo desvalorizou a intervenção crítica de Manuel Alegre - "O nosso camarada Manuel Alegre, grande poeta, grande lutador pela liberdade, um orgulho para o PS" e tal - ficou furioso com o comício de hoje à noite e Vitalino Canas diz que Manuel Alegre vai a um comício do Bloco.


O PCP desvaloriza. Tentei obter pela net uma reacção oficial e não encontrei. Só tenho as não oficiais: "um comício do Bloco alargado".


Francisco Loução, é mais entusiasta: «Trata-se da maior mudança dos últimos anos na esquerda portuguesa, porque passa a haver um diálogo sem barreiras, sem sectarismo ou tentativas de hegemonização, numa plataforma de pessoas diversas».


José Sá Fernandes - afinal este é um blogue "Lisboa é Gente" - já saudou a iniciativa e confirmou que estará presente esta noite.


Na parte musical: António Ribeiro dos UHF, para os cotas; Terrakota para os freeks e Rádio Macau, que têm um novo álbum que é muito, muito bom.



[B Aranda]

19 comentários:

Anónimo disse...

O PCP fez imediatamente saber que não participaria. "Não se pode ter um pé cá e outro lá", disse Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP, num aviso claramente dirigido a Manuel Alegre, que tem desmentido todas as alegações de que estará a preparar uma cisão do PS.

A direcção do PS também se afastou da iniciativa, considerando-a contra o partido.

Mas não foi apenas no PS e no PCP que surgiram as críticas.

Dentro do próprio Bloco de Esquerda - que é o principal motor organizativo do comício - surgiram sinais de distanciamento face à iniciativa. A "Esquerda nova", uma facção do partido de Francisco Louçã, emitiu um comunicado saudando a iniciativa na parte em que pretende, como diz o manifesto, "buscar os diálogos abertos e o sentido de responsabilidade democrática".

Contudo, assinalou que lhe parece "menos claro o enquadramento desta iniciativa no contexto da procura da maioria social de esquerda". Alegre é o alvo implícito na crítica: "Uma iniciativa como esta (...) não pode nunca tornar-se numa sessão do tipo palanque para o protagonismo de umas quantas individualidades de esquerda."

Ou seja, o seu propósito central deverá ser "a assunção pública da crítica ao Governo do PS" e às "políticas neoliberais do Governo de José Sócrates", que têm criado uma situação social "insustentável". A "Nova Esquerda" foi a facção que criticou fortemente no BE a celebração de um acordo em Lisboa com o PS. Forçou Louçã a rejeitar em absoluto entendimentos futuros com os socialistas, tanto autárquicos como legislativos.

Anónimo disse...

Felizamente que há facções do Bloco mesmo com pouca representatividade, que livremente expõem os seus pontos de vista.

Coisa de que o PCP não se pode gabar....

Anónimo disse...

Ao primeiro anonimo...

A esquerda nova NÂO é uma Facção, e sim uma corrente de opinião dentro do Bloco.

Já desmentiu o artigo do DN donde o amigo tirou as suas informações.

Há certo jornalismo, que vive deste tipo de fait divers, e há certos comentadores, que nem se dão ao trabalho de verificar a sua exactidão.

É fácil , procure o blogue da ESQUERDA NOVA, e leia o que na realidade essa corrente de opinião do Bloco de esquerda, quis dizer.

B Aranda disse...

Então e qual é o endereço do Blog?

Mete aqui o link para a posição sobre o comício...

Abraço

hellena corvo disse...

Estive lá, entre trotskistas e sociais-democratas, entre gente de partidos e gente independente. As intervenções, a seu modo, foram boas; a mistura de Terrakota e intervenção política, num ambiente como o de um teatro, não é a mais feliz (veja-se a quantidade de gente que ficou à porta). O Louçã tem toda a razão e o PC voltou a fazer o papel de menino amuado. Por acaso lembro-me (eu que também sou dos tempos de Abril e Maio...) de serem eles a perseguir o pobre do PS com propostas de namoro mais insistentes do que a de um adolescente (pelo menos de um adolescente nos tempos de antes do terrakota). De resto, saímos como entrámos: o Bloco é a carroça que puxa a "esquerda", e assim continuará a ser por muito tempo. E estou com curiosidade em saber o que pode sair daqui (ah, e as autárquicas tão perto...)

Anónimo disse...

Passei hoje de novo ao Jardim da Estrela as obras lá continuam , mas a estátua do Antero de Quental, é que não há maneira de merecer uma limpeza.

E o grande Antero merecia que a sua estátua tivesse outro tratamento....

Anónimo disse...

Limpem a estátua do Antero, porra!

Anónimo disse...

Achei piada ao Sá Fernandes no Trindade, à procura que as tv's lhe fossem fazer perguntas. E conseguiu!!

Anónimo disse...

Antes da estátua do Antero limpem aquela cangalhada toda da praça das Flores, se fizerem o favor.

Anónimo disse...

A cangalhada toda da Praça das Flores durará um curto periodo, e com o dinheiro que a Skoda irá pagar , isso vai permitir acabar a reabilitação da Praça.

Penso que os moradores têm sido mal informados DE PROPOSITO, mas uma vez o trabalho acabado, até acharão que este pequeno incomodo de alguns dias, não é de molde a causar grande transtornos, e os restaurantes e outro pequenos estabelecimentos da zona, até irão agradecer o aumento de clientela.

Não me parece que o Sá Fernandes andasse á procura das televisões no Trindade, aliás que eu me lembre nenhuma deu imagens suas.

Sá Fernandes, esteve presente, aliás como muitos homens e mulheres de esquerda, porque olharam para aquela festa comicio, como algo que pode ser uma novo rumo para a esquerda em Portugal.

Critique-se o Sá Fernandes, mas por favor por uma vez, utilizem argumentos politicos, e não chincana, não adianta nada, e só rebaixa quem os utiliza.

Anónimo disse...

Não se justifica fechar ao público durante 17 dias a praça das flores. Por causa do arranjo do jardim? Os americanos também construiram o hospital de sta maria para termos cá as bases deles. Essa coisa das parcerias com privados tem limites de decência.

Anónimo disse...

Por acaso até o vi em directo na sic notícias.

Anónimo disse...

Que exagero, bases americanas, comparadas com a utilização da Praça Das Flores, por 15 dias por uma marca de automoveis?....

Se no fim deste mandato por falta de dinheiro, os espaços verdes estiverem da forma como têm sido deixados ao desleixo, por sucessivas vereações.....

Já estou a ver os comentadores todos indignados, Sá Fernandes era só conversa, vejam o estado dos jardins de Lisboa ETC....

Se ele com poucos meios, tenta levar a cabo algumas intervenções, é porque há princios que não devem ser ultrapassados...

Olhem em Paris , muito é recuperado pelo mecenato privado, e é uma coisa aceite sem problemas pela população, que quer é que a sua cidade esteja limpa e apresentavel...

Parece que há quem prefira o estado de degradação a que chegaram a esmagadora maioria dos espaços verdes de Lisboa....

Anónimo disse...

Oh meu caro "sá fernandista" do comentário anterior...

Se você gosta de viver numa cidade que é vendida aos privados aos retalhos por um prato de lentilhas e por um vereador-que-devia-ser-de-esquerda, é consigo!

Mas EU NÃO QUERO e NÃO ADMITO ISTO!!!!

O ESPAÇO PÚBLICO QUE ANDAM A VENDER É MEU!

Sem outro assunto,
(alguém que noutros tempos e antes destes disparates todos até votava no Bloco...)

Anónimo disse...

Se deixou de votar no Bloco por causa destes pequenos fait-divers, desculpe que lhe diga, mas o seu voto não era muito convincente.

Eu não quero a minha cidade vendida a retalho, nem é disso que se trata.

Repare as festas da cidade de Lisboa, que desde há uns anos a esta parte ,estão condicionadas ao interesse das Televisões que as transmitem, e aos compromissos publicitarios que as ditas televisões assumem, acabam por submeter-se a horarios por estas impostos.

Repare que qualquer festival, é patrocinado pelo banco A, pelo bebida B , pelo gabinete de advogados C, pela Cerveja D.

A torre de Belem , até parecia uma intervenção do (CHRISTO), esteve toda embrulhada em publicidade, a uma empresa que pagou a sua recuperação.

Do Arco da Rua Augusta, e do seu relogio já falámos.

Eu entendo que seria bom que a Camara tivesse dinheiro suficiente, para levar a cargo as obras necessarias, á manutenção de Lisboa como uma capital europeia, o mal é que a Camara tem pouca verba.

E este tipo de patrocinios, por muito contestaveis que sejam, acabam por ajudar a melhorar a cidade.

Olhe eu não gosto de ver a Fontes Pereira de Melo, a Av da Republica cheia de paneis com propaganda da Optimus, por mim proibia aquilo, como proibia muito dos paineis publicitarios que enchem a nossa cidade, e que parece que todos aceitam, e ninguem refila.

É publicidade nas paragens de autocarros, nos autocarros , nos electricos, em cada esquina, alguns até com televisões, em suma, tudo isto deveria levar uma volta,deveria haver legislação que travasse esta agressão ao espaço publico.

Mas perante isto eu não vejo sequer um comentario, um protesto, o mais pequeno sinal de cidadania dos Lisboetas.

A Praça Das Flores e a Skoda isso sim, é um crime que lesa Lisboa e os Lisboetas....

Desculpe lá, mas assim não vamos lá....

Eu pela idade, e até mentalidade não tenho espirito nem pachora para ser Sá de nada.... sou alfacinha de gema, vi o descalabro dos Santanas e dos Carmonas, os erros crassos da gestão Soares-PCP , e parece-me que por algo que me escapa, tudo o que o Vereador Sá Fernandes tenta pôr em pratica, suscita logo um coro de protestos.

E como não tenho nada de ingenuo......

Anónimo disse...

Possivelmente vc não será o único a não ser igénuo, mas parece! Não se trata do arranjo do jardim através do mecenato. Isso é que é fait-divers. Até acho que deviam pagar mais. O problema é que a câmara fecha a praça durante 17 dias, pura e simplesmente, sob o argumento que a skoda paga para isso. Percebeu agora qual é o problema? E se alguém pagar para fechar monsanto durante 1 mês, também fecha? E os moradores, comerciantes e restantes lisboetas devem ficar de bico calado, porque a skoda paga! E, de acordo com as declarações do vereador do be, os moradores ainda devem ficar agradecidos por terem a praça fechada, porque a skoda lhes arranja o jardim (por um valor ridículo). Por acaso esse senhor do be foi falar com os moradores e comerciantes antes de assinar o contrato com a skoda? Não basta fazer obra, é preciso saber como se faz. Ou esse senhor acha que o que ele decide é que é bom para os outros? Temos um novo déspota iluminado em lisboa?!

Anónimo disse...

Mas qual senhor e qual déspota iluminado....

Estará referir-se ao vereador Marcos Perestrelo do PS.

È que como deveria saber, o pelouro que autoriza a utilização dos espaços publicos, é da responsabilidade de Marcos Perestrelo do PS.

O vereador Sá Fernandes assumiu a sua quota parte porque concordou, que o evento até seria benéfico, aí pode criticá-lo.

Mas o negocio, e a autorização da utilização do espaço, é da responsabilidade de Marcos Perestrelo do PS.

Aliás esta é mais uma das muitas campanhas contra Sá Fernandes, e esta é tão descarada, que até a Helena Roseta, vai apresentar com caracter de urgência um protesto a ser discutido na Camara , e pasmem só fala em Sá Fernandes, e nunca em quem negociou e contrato, e deu a autorização de aluguer do espaço.

É por isso que toda esta historia está muito mal contada.

Olhe o Daniel Oliveira, que até é apoiante do Bloco, e é critico da forma como todo este processo decorreu, no seu Blogue o Arrastão, pelo menos tentou dar uma visão de todo o problema, e olhe que ele até é morador na zona.

Anónimo disse...

E o Daniel Oliveira também alin ha com a campanha contra o Sá Fernandes? E a demissão de Pedro Soares do gabinete autárquico também faz parte da campanha contra o Sá Fernandes?

G.A.M.N.A.A. disse...

Visite-nos ! ....