segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Apesar de tudo menos mal...


Li no Público que a Vereadora do PSD, Margarida Savedra, disse que já tinha sido várias vezes alvo de tentativas de corrupção, na qualidade de Directora Municipal da área do urbanismo.


Alguma vez a tentaram subornar?

Várias vezes. Por duas vezes, deixaram-me em cima da secretária envelopes
com dinheiro. Fui a correr atrás dos munícipes e devolvi-os, e eles ficaram
muito atrapalhados. Noutras situações, diziam-me: "Faça o seu preço, que nós
temos pressa". Quando a cunha era grande, retiravam os processos da minha
apreciação.


Nestas coisas há sempre um ou outro laranjinha mais exaltado que vem logo elogiar a "coragem" da Vereadora em fazer uma afirmação destas, mas a maioria dos comentadores disse o óbvio: Se foi alvo de tentativas de corrupção porque é que não denunciou os criminosos? (como fez José Sá Fernades - acrescento eu).

Pois eu, na verdade, apesar de tudo, aprecio mais este tipo de atitude do que a daqueles e daquelas que já foram ou são Vereadores e até Presidentes de Câmara e que – anjinh@s – preferem dizer que nunca tiveram contacto pessoal com um caso destes, nunca viram nada ou se viram, perceberam mal… pensavam que era um donativo ao Partido ou coisa e tal.

Era melhor que a Vereadora do PSD tivesse feito como Sá Fernandes. Gravadorzinho e tudo para não haver mesmo hipoteses... Mas receio que as críticas a Margarida Savedra por não ter avançado com denuncias formais acabem por funcionar mais como um apelo ao silêncio do que como um apelo a que se comece finalmente a falar e a denunciar estas questões.

[B Aranda]

1 comentário:

Alves disse...

Agora devia ser o ministério público a ir perguntar à vereadora o que sabe ela afinal