terça-feira, 14 de julho de 2009

HELENA ROSETA QUER DOIS LUGARES ELEGÍVEIS NA LISTA DE ANTÓNIO COSTA

A vereadora Helena Roseta vai decidir nos próximos dias se estabelece ou não um acordo com António Costa e o Partido Socialista para as eleições autárquicas de Outubro. Segundo o PÚBLICO apurou junto de pessoas próximas do movimento Cidadãos por Lisboa, estarão em causa dois lugares elegíveis, incluindo o número dois da lista do PS.

Ontem à noite, a vereadora da Câmara de Lisboa promoveu um encontro do movimento Cidadãos por Lisboa, no qual foi debatido o eventual acordo. Segundo a assessora de imprensa de Helena Roseta, a discussão prolongou-se por várias horas e envolveu cerca de 40 pessoas, das quais apenas uma minoria se terá pronunciado contra um entendimento.

Esta fonte não quis adiantar quais os lugares na equipa de António Costa que estão em discussão, mas elementos do movimento Cidadãos por Lisboa confirmaram ao PÚBLICO que a hipótese em cima da mesa é Helena Roseta ser o número dois da lista do PS e ter um outro candidato em lugar elegível. Esse candidato não deverá ser a actual vereadora Manuela Júdice, por questões de paridade de género.

Além do antropólogo e professor universitário Manuel João Ramos, que chegou a desempenhar durante quase um ano o cargo de vereador dos Cidadãos por Lisboa no actual executivo, um dos nomes que estarão a ser equacionados por Helena Roseta para integrar a lista às autárquicas é o de Fernando Nunes da Silva, professor catedrático na área de urbanismo e transportes.

In Público.

4 comentários:

F. disse...

Isto não é literatura! Mark Deputter Director Artístico do Maria Matos escreveu-me isto:

"Finalmente, não posso deixar de lhe informar que apresentamos queixa-crime por causa do vídeo divulgado no seu blogue. Como Director do Teatro Maria Matos não posso deixar que os meus colegas do teatro sejam ameaçados, inclusive com uma referência à utilização de armas. É ilegal neste país ameaçar pessoas com o uso de armas."
Mark Deputter


Ao fim de uma semana recebi uma explicação formal e por escrito do Teatro Municipal Maria Matos. Não deixa de ser irónico que as únicas "armas" exibidas no vídeo sejam as fotografadas na aurora libertadora que foi o 25 de Abril.

Que pretende Mark Deputter com uma queixa-crime?

O meu dinheiro como indemnização?
O meu emprego como funcionário da Câmara Municipal de Lisboa?
A privação da minha liberdade?
Dar o seu contributo pessoal para a vitória do Pedro Santana Lopes?

Quer esgrimir argumentos em Tribunal?
Em troca de correspondência com Tiago Rodrigues, um dos criadores de "Pedro procura Inês" que dizem em nada se relacionar com este "Pedro procura Inês", tive o cuidado de acrescentar em post scriptum o seguinte:

"para que não haja mal entendidos, vou continuar a amplamente publicitar a peça "Pedro procura Inês" no blog "Pedro procura Inês".


A ideia não era ser eu a fazer publicidade a vocês?
Agora faço o quê? Chamo a TVI?

Rute disse...

Sentirem-se os meninos do Maria Matos ameaçados com imagens do 25 de Abril e com a poesia do José Gomes Ferreira é, no mínimo, ridículo!

Será que no Maria Matos o people sabe quem foi josé Gomes Ferreira? Ainda se lembram dos Capitães? do 25 de Abril? da LIBERDADE DE CRÍTICA???

O probelma, fausto, é que tu puseste o dedo na ferida:

a) o "maluquinho" tem mais audiência do que o Teatro Maria Matos

b) apesar de todo o seu "intelectualismo", os meninos do Maria Matos ainda vão roubar a ideia do "maluquinho" para tentar vender uns bilhetes de teatro...

RÍDICULO!!!!

Sr. Deputter: Tenha VERGONHA!

Gustavo Menezes disse...

Mas há mais alguma coisa a decidir...? Vendeu-se outra vez.

Anónimo disse...

Quem é o Senhor Deputter? E porque chamam isso ao homem?